"Vamos deixar o bebê. E entregá-lo, por alguns momentos, à mãe, depois de ele ter provado as alegrias da solidão, da imobilidade. Deitado sobre o peito querido, orelha contra coração, o bebê reencontra o som e o ritmo familiar. Tudo está feito. Tudo é perfeito.
Esses dois seres que lutaram corajosamente, transformam-se num só."

Frédérick Leboyer

A doula é aquela que vai lembrar das escolhas feitas no Plano de Parto, de oferecer água, prender o cabelo, fazer massagem, colocar música... entre tantos outros detalhes que farão a diferença para que essa mulher tenha uma experiência de parto respeitosa e positiva. No pós parto, a doula é aquela que abraça, valida os sentimentos da nova mãe (seja do primeiro, segundo, terceiro filho...), encoraja e auxilia nos primeiros cuidados com o bebê.

Parto é imensidão do mar. Doula é âncora.

Foto: @retrate_foto

Durante a gestação, faço encontros para conhecer a gestante, orientando sobre questões concernentes à gestação e ao trabalho de parto, ajudando na busca por hospitais e profissionais que atendam às demandas específicas dessa mulher, auxiliando nos processos de empoderamento e confiança no próprio corpo. Ensino movimentos e ações que facilitam o trabalho de parto. Caso seja da vontade da gestante, utilizo Reiki, técnicas de massagem e aromaterapia.

 

No trabalho de parto, acompanho a gestante desde os primeiros sinais (ou desde o momento em que sou acionada) até o nascimento do bebê, levando medidas não farmacológicas de alívio da dor, dando apoio, encorajando e dando um suporte individual e focado.

No pós parto, atuo como uma espécie de cuidadora, que vai ouvir e acolher as alegrias e anseios da mãe recém parida, auxiliando nos primeiros cuidados com o bebê, revendo e construindo junto com a parturiente as memórias do parto e lembrando-a de olhar para si, mesmo em meio ao turbilhão de demandas do bebê recém-nascido.

 

Indução natural para o parto:

Através de medidas naturais e não invasivas como massagem, escalda pés, meditação guiada e técnicas de aromaterapia, faço o que gosto de chamar de um convite gentil para que o bebê venha.

Especialmente recomendada para gestantes com bolsa rota fora de trabalho de parto (bolsa rompeu, mas a gestante está sem contrações) e para gestações que ultrapassam as 40 semanas, esses métodos ajudam a desencadear o trabalho de parto.

site criado por @ofuturoehfeminino